A Páscoa é um absoluto sinal para reconhecermos o Salvador que vem nesta época.

A Igreja de Deus acredita em Cristo Ahnsahnghong, que estabeleceu a Páscoa, na Coreia do Sul, como o Cristo que veio pela segunda vez. De acordo com as profecias bíblicas, Deus deve retornar como homem e restabelecer esta santa festa, que foi abolida há 1.600 anos. A Páscoa é o sinal absoluto para reconhecer o Salvador que vem nesta época. E a Bíblia explica em detalhes onde ele nascerá.

Deus Aparece de Acordo com a Profecia

br_south-korea.jpg

É um comum conhecimento cristão que Jesus Cristo nasceu em Belém, Israel. Mas muitos não sabem que o local de nascimento do Salvador já havia sido profetizado no Antigo Testamento.

“E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”

Miqueias 5:2

A obra de salvação de Deus não acontece casualmente. Deus trabalha segundo o seu próprio plano, que são as profecias registradas na Bíblia muito antes de acontecerem. Dois mil anos atrás, Deus nasceu em forma humana como Jesus em Belém. Isso foi para cumprir a profecia escrita no livro de Miqueias. A Bíblia também profetizou que Jesus aparecerá pela segunda vez.

“assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.”

Hebreus 9:28

De acordo com Hebreus, devemos nos encontrar com o Segundo Cristo para receber a sua salvação. Como Deus revelou o lugar de sua primeira vinda em carne na Bíblia, Deus também revela o lugar de sua segunda vinda em carne na Bíblia, através da sua obra de salvação.

Profecias do Antigo Testamento sobre o Oriente

Second-Coming-Christ-from-South-Korea(1).jpg

Mesmo no Antigo Testamento, já estava registrada a maneira de como Deus cumprirá a profecia de Hebreus 9:28.

“que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade; que chamo a ave de rapina desde o Oriente e de uma terra longínqua, o homem do meu conselho. Eu o disse, eu também o cumprirei; tomei este propósito, também o executarei.”

Isaías 46:10-11

“Estou chamando um homem para que venha do Oriente; de um país distante, ele vem rápido como uma águia para fazer o que eu ordeno. […]”

Isaías 46:11 (NTLH)

Parece que Deus está chamando um homem junto com uma ave de rapina (uma águia) de uma terra distante no Oriente para trazer salvação. Na verdade, o homem que deve cumprir o conselho de Deus é caracterizado pela águia. Biblicamente, uma águia representa Deus (Dt. 32:11-12).

O próprio Deus cumprirá a profecia de que ele virá como um homem de um país distante no Oriente. O profeta Isaías registrou essa profecia quando estava em Israel. Considerando o ponto de vista do escritor, o “país distante” deve se referir a um país a leste desde Israel, em algum lugar no continente da Ásia.

A Vinda de Deus ao Oriente, Profetizada em Apocalipse

No livro de Apocalipse, também é profetizado que o Cristo na sua segunda vinda aparecerá do oriente.

“Depois disto, vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, conservando seguros os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem sobre árvore alguma. Vi outro anjo que subia do nascente do sol, tendo o selo do Deus vivo, e clamou em grande voz aos quatro anjos, aqueles aos quais fora dado fazer dano à terra e ao mar, dizendo: Não danifiqueis nem a terra, nem o mar, nem as árvores, até selarmos na fronte os servos do nosso Deus.”

Apocalipse 7:1-3

Enquanto os quatro anjos detêm os ventos, outro anjo vem do oriente, tendo o selo de Deus. Biblicamente, o selo de Deus é a salvação, que protege as pessoas de danos quando os ventos serão soltos.

Lembrando do livro de Hebreus 9:28, isto afirma claramente que aquele que trará a salvação é o Cristo na Sua Segunda Vinda. Isso significa que antes que os quatro ventos sejam soltos, o Segundo Cristo aparecerá do oriente, tendo o sinal da salvação, isto é, o selo de Deus.

O selo de Deus é o caminho para o povo de Deus ser protegido antes que ocorra um grande desastre.

O que É o Selo de Deus?

O selo de Deus é o caminho de proteger o povo de Deus, antes que ocorram desastres. Na Bíblia, há um único sinal e uma única maneira de ser protegido de desastres: a Páscoa.

“[…] é a Páscoa do SENHOR. Porque, naquela noite, passarei pela terra do Egito e ferirei na terra do Egito todos os primogênitos, desde os homens até aos animais; executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o SENHOR. O sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; quando eu vir o sangue, passarei por vós, e não haverá entre vós praga destruidora, quando eu ferir a terra do Egito.”

Êxodo 12:11-13

Desde a sua origem, a Páscoa foi dada ao povo de Deus como um método de proteção contra desastres. Através disso, podemos entender que a Páscoa é o sinal da salvação, o Selo de Deus.

Dois mil anos atrás, Jesus ensinou como celebrar a Páscoa da Nova Aliança, através do pão e vinho da Páscoa. No entanto, esta Páscoa foi abolida no Concílio de Niceia em 325 a.C.

A Páscoa, Recuperada na Coreia do Sul

A Páscoa da Nova Aliança é o sinal da salvação que nos permite reconhecer o Salvador que vem do Oriente. E este sinal foi estabelecido na Coreia do Sul. Cristo Ahnsahnghong restaurou a festa sagrada da Páscoa, que é o sinal da salvação. Este sinal nos permite reconhecer Cristo Ahnsahnghong e entender que ele é Deus que veio na forma humana pela segunda vez e que trouxe a salvação do Oriente, a Coreia do Sul.

A Coreia do Sul é a terra da profecia, o país distante nos confins da terra, aonde Cristo veio pela segunda vez. De acordo com a própria palavra de Deus, onde quer que a salvação comece, esse é o lugar onde apareceu a Segunda Vinda de Cristo.